acid baby

Mãe!

Imagem relacionada

 Ontem eu assisti um dos melhores filmes que já vi: 'Mãe!'. Vocês devem ter ouvido falar dele, já que foi bastante discutido pela crítica e polarizou opiniões. É o tipo de filme que exige total atenção, mas isso não é um sacrifício: o filme te prende do começo ao fim. 
 'Mãe!' narra a história de um casal afastado da cidade, vivendo no meio do mato; há uma jovem mulher que se ocupa em restaurar a casa que fora afetada por um incêndio e seu marido, um escritor passando por um bloqueio criativo que tenta escrever uma nova obra. Os dias eram calmos até receberem a visita de um fã do trabalho do escritor acompanhado de sua mulher, e é a partir daí que começa o drama. A esposa sente-se absolutamente desconfortável com a presença do casal e uma série de eventos bizarros e extremos desenrolam a partir daí. O resumo da história, de fato, não parece nada demais. O que torna tudo extremamente genial é que, bom, o buraco é mais embaixo.
 O filme não te apresenta os fatos como são: as cenas são lotadas de simbolismos, os diálogos cheios de metáforas. O filme, em si, é uma alegoria à criação do mundo. Fala sobre idolatria, religião, traição, fanatismo e, sobretudo, o amor incondicional, passando pela criação até o caos que vivenciamos na sociedade moderna. 
 Precisamos estar atentos, decifrar o que acontece, teorizar em nossa mente. Você não compreende bem o que está rolando, mas ao mesmo tempo é perturbador. O espectador se sente dentro daquela casa, vivendo aquele cenário caótico. Sentimos todo seu desespero, a agonia presente ali. As cenas incomodam, confundem, chocam. Muitas vezes me peguei boquiaberta, com o rosto entre as mãos enquanto olhava a TV. Assisti com outras duas pessoas e a reação delas foi basicamente a mesma. É impossível não se prender ao filme. A fotografia do filme ajuda na sensação de claustrofobia, tornando tudo muito íntimo, muito próximo. A forma que foi filmado faz com que você sinta cada movimento ali. Me arrepiei do início ao fim e permaneci com um nó seco na garganta até depois do filme.
 Se você quer um filme pra relaxar no fim de semana, não assista 'Mãe!'. O filme é um tanto cansativo, vai fazer sua mente explodir e deixar você refletindo por boas horas. A complexidade da obra exige certo esforço para acompanhar, o que pode afastar e desagradar muitas pessoas, mas pra mim funcionou e muito. Com certeza está na minha lista de favoritos. 
   O assisti com o conhecimento prévio do que se tratava a história e isso me ajudou bastante a decifrar melhor o que estava acontecendo, mas ainda assim senti toda a confusão ali presente. É uma boa ter noção do que a história quer passar. 10/10

 P.S: Recomendo essas críticas que explicam bem o que o diretor quis passar: Omelete  || Carta Capital. Tem spoiler

5 comentários:

  1. fiquei curiosíssima! no momento estou passando por certas coisas na vida onde só busco filmes bobos e despretensiosos. assim que essa fase passar, pode deixar que assistirei mãe!

    ResponderExcluir
  2. Que espontâneo! Nunca ouvi falar desse filme,nem se quer por indicações ou propagandas na tela do meu computador,mas parece ser uma trama super empolgando de se assistir. Por curiosidade fui no Filmow ler as críticas de quem já assistiu,e me motivou bastante! Vou colocar bastante expectativa.
    Ah,ao ler e saber que tem cristianismo,machismo e arte na humanidade me fez ter o desejo maior ainda de assistir.
    Deixa eu te perguntar,já assistiu Submarine? Recomendo bastante ♡

    uma figueira

    ResponderExcluir
  3. Parece ser muito interessante, ainda não conhecia :D

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Se antes eu estava com uma pequena curiosidade de ver, agora a minha curiosidade está grandíssima. Pelo jeito que contou sobre o filme acho que irei gostar. Espero ♡
    https://noitecer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Eu tô muuuuito curiosa com esse filme! Já vi gente falando que é ridículo, e também gente que amou que nem tu e isso me deixa muito intrigada, sabe? Mas acho que, como tu disse, assistir já sabendo que é uma história beeem complexa e cheia de simbolismos ajuda a compreender melhor. Sem contar que eu adoro a Jennifer! Adorei o post <3
    Um beijão,
    Gabs | likegabs.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir

♥ sinta-se à vontade, meu amor, mi casa es su casa. só lembre-se: respeito acima de tudo. ♥