acid baby

Capitães da Areia

Resultado de imagem para capitães da areia tumblr

Tendo como cenário as ruas e as areias das praias de Salvador, Capitães da Areia trata da vida de crianças sem família que viviam em um velho armazém abandonado no cais do porto da capital baiana. Os motivos que as uniram eram os mais variados: ficaram órfãs, foram abandonadas, ou fugiram dos abusos e maus tratos recebidos em casa. 

Faz um tempo que acabei o livro Capitães da Areia, mas não escrevi sobre imediatamente porque queria dar também minha opnião sobre o filme da obra, que só assisti esses dias. 
Fico insegura para falar de clássicos, mas gostei tanto do livro de Jorge Amado que me senti obrigada a falar dele aqui. 

 O livro trata da vida de um grupo de meninos de rua que se uniram pelos mais diversos motivos e liderado por Pedro Bala. Os garotos dormem nas ruínas do trapiche, um armazém abandonado e durante o dia, se ocupam de furtos, perambulam, mendigam... Enfim, vivem sua vida de abandono. Apesar de serem meninos, vivem como homens: fumam, bebem, apostam, dormem com mulheres e abusam de meninas, sem falar dos roubos maiores, que eram organizados e feitos por agrupamentos de integrantes do grupo quando solicitado por terceiros. O livro mostra tudo isso, mas em muitos capítulos nos faz ver que essas crianças agem como homens e falam como homens, mas não deixam de ser crianças. 
 No meio do livro, há também a entrada de Dora no bando, uma menina que é encontrada e levada ao trapiche. Mas sobre ela não posso falar muito pois acabarei me excedendo nas palavras. Só direi que é impossível não se apaixonar pela garota, que é cheia de coragem mas também delicada de muitas maneiras. 
 Há também alguns personagens adultos em convívio com os Capitães da Areia, como João de Adão, o doqueiro e Padre José Pedro, um padre bondoso que faz constantes visitas aos meninos. 
 O livro é dividido em três partes, mas antes delas, há uma espécie de pseudo-reportagens e depoimentos, explicando o que é o grupo Capitães da Areia. A primeira parte do livro basicamente nos apresenta os personagens; a segunda parte inicia quando Dora vai para o trapiche e a terceira e última nos diz o rumo que toma os Capitães. 

 A palavra que eu usaria para esse livro seria intensidade. De verdade, que obra intensa. Me peguei sorrindo pra Dora, compartilhando a Fúria de Volta Seca, franzindo as sobrancelhas pra Pedro Bala. Você sente e imagina perfeitamente cada cena que Jorge Amado retrata. Só de falar desse livro, meu coração já palpita e estremece.
  O livro é muito atual. Tem muito da nossa realidade, bem crua e nua. Você se pega reformulando pensamentos e revendo conceitos, engolindo em seco quando entra em contato com a realidade dessas crianças. É um livro de fácil e rápida leitura e a linguagem é bem coloquial o que eu adoro!. Vale muito a pena, é extremamente envolvente e cativante. O tipo de livro que você se pega com o coração acelerado pra saber o que vai acontecer depois.

Resultado de imagem para capitães da areia tumblr 

 Obviamente, o livro é um milhão de vezes melhor que o filme. Há muito tempo deixei de assistir filmes baseados em livros com altas expectativas. O filme é ok, apenas. Aparentemente teve baixo investimento e houveram diversas falhas. Muitas vezes, as cenas me passaram a sensação de estarem incompletas, entende? De faltar alguma coisinha. Os atores, provavelmente pela falta de experiência, têm uma atuação que deixa a desejar, apesar de serem muito adequados esteticamente falando. O filme consegue passar a essência dos Capitães, mas não o suficiente. Basicamente, o filme não é o suficiente. Eu sinceramente não recomendo se você não leu o livro; serve como um bom complemento da leitura, mas com a falta do livro, não rola muito.

 Acho que é isso, gente. A obra de Jorge Amado me surpreendeu muito e com certeza merece uma chance de vocês. ♥ 

4 comentários:

  1. Ah, eu amo "Capitães da Areia" <3 Livro maravilhoso!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana, tenho alguns livros do Jorge Amado aqui em casa que ainda não li, não me recordo se tenho Capitães da Areia mas acho que sim. Fiquei muito curiosa depois que você falou do seu coração palpitando só por lembrar do livro.
    Você já leu Anarquistas Graças a Deus? Foi escrito pela Zélia Gattai, esposa do Jorge Amado? É incrível, tem uma escrita muito sensível e retrata a infância dela, conta até a primeira vez que ela viu o Jorge Amado, ele já era bem rapaz e ela ainda criança, muito fofo, talvez você goste.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. comecei a amar esse homem por causa desse livro
    ! não vi o filme ainda, mas lembro que acompanhei notícias na época de criação. senti vontade de reler o livro, mas não de ver o filme...

    ResponderExcluir

♥ sinta-se à vontade, meu amor, mi casa es su casa. só lembre-se: respeito acima de tudo. ♥