acid baby

Perguntas de Halloween!

Imagem de boo, ghost, and Halloween

 Oi! 
Como devem saber, amanhã {31/10} é halloween. A data não é tão comemorada no Brasil, o que eu acho uma pena, já que adoraria participar de eventos nessa época, com fantasias e comidas típicas.
 Vi uma tag no Antique Faerie com a temática do dia das bruxas e decidi fazer :) Ela é bem simples e eu me diverti bastante respondendo! 

Abóbora: Qual é a sua estação favorita? 
Apesar do Brasil só sentir de fato inverno/verão, vou dizer que outono.

Fantasma: Você se assusta com facilidade? 
Sim! A coisa mais fácil do mundo é pregar uma peça em mim e me deixar com o coração saindo pela boca. 

Doce de milho: Qual é o seu tipo favorito de doce? 
Doce de vó, sabe? Tipo bolo, torta, mousses, pudins, brigadeiro de colher... 

Vampiro: Qual é a sua criatura sobrenatural favorita? 
Sereias.

Bruxa: Se você pudesse ter qualquer super poder, qual seria? 
Poder sobre o tempo. Ter a possibilidade de parar, adiantar, voltar... 

 — Doçura ou travessura: Qual foi o seu traje favorito de Halloween? 
Só me fantasiei uma vez, e foi de pirata. Gostei. 

Gato preto: Você é supersticioso? 
Não muito. Quase nada, na verdade.

Tábua Ouija: Se você pudesse mudar seu nome, para o qual você mudaria? 
Não sei se mudaria, mas talvez para algo diferente e mitológico, como Atena, Hera ou Freya. 

Cemitério: Você conhece boas histórias de terror? 
Já li e ouvi histórias ótimas; posso não estar lembrada agora, mas conheço! 

Esqueleto: Você já quebrou um osso? 
Não espero continuar assim

Homem-lobo: Qual a sua lenda urbana favorita?
Não conheço muitas. O mais próximo que conheço são os contos do Poe, e adoro todos. 

Horror Flick: Você gosta de filmes assustadores? Em caso afirmativo, qual deles é o seu favorito
Não são meus favoritos porque sou frouxa e não aguento, mas gosto de ver às vezes. 

Casa Assombrada: Você preferiria morar na cidade ou no interior? 
Gostaria de ter casa em ambos. O conforto da rotina da cidade de segunda à sexta, a paz do interior nos dias de descanso pra recarregar as energias seria perfeito. 

Zombie: Você acha que poderia sobreviver a um apocalipse zumbi? 
Não mesmo. A primeira pessoa a morrer seria eu! 

Mamãe: Qual é o seu maior medo? 
Abandono e estupro. 

Bat: Você tem algum animal de estimação?
Não, mas queria muito. 

Caldeirão: Que tipo de poção você faria se você tivesse a oportunidade? 
Uma de sabedoria. 

Lua cheia: Você prefere a noite ou durante o dia? 
O meio termo: o fim de tarde, onde o sol começa a esfriar... 

Broomstick (seria a vassoura de uma bruxa): Quais lugares emocionantes você já viajou? 
Não viajei de fato pra canto nenhum, mas os fins de semana na casa de praia dos meus sogros são memoráveis.


 ♥

Tela.



as cores do seu corpo
eu as conheço de cor
gosto de misturar suas texturas com meus dedos, 
bagunço os pigmentos,
altero as nuances,
meus olhos apreciam seus tons.
tua pele imperfeita é a minha tela favorita
a tinta que melhor se adequa é minha saliva
te pinto com a ponta da língua. 
{fazer amor é fazer arte
ou fazer arte é fazer amor?} 

Something is changing, changing...

 Imagem de hair, scissors, and cut
 Por anos, mantive meu cabelo comprido. Cuidei dele com todo amor; ficava puta quando me sugeriam cortar, mudar. Somente um cabeleireiro em toda cidade tinha a permissão de alterá-los. Meu cabelo carrega minhas histórias. Pode parecer um tanto besta, mas é como se muito da minha essência estivesse emaranhada nos meus amados fios negros. Talvez ele diga muito sobre mim.
 Hoje eu quis cortar o cabelo. 
 Estava à toa e decidi que iria no meu cabeleireiro assim que terminasse o que estava fazendo para me livrar do comprimento. Há alguns dias já estava ensaiando uma vontade de passar a tesoura, mas hoje, assim, do nada, me senti pronta pra ir. O desejo de retirar o "cabelo velho" veio de uma jornada de meses, onde tenho mudado uma série de coisas em mim mesma, e mudado pra melhor. Aprendi tanto de mim. Estive no auge do desespero e no auge do prazer também. Com o auto-conhecimento, vieram correções e melhorias. Hoje, junto do meu cabelo, foram-se embora os descartes de uma Ana mais antiga. Meus cabelos podados vão crescer, ficarão maiores e mais fortes que os antigos, e nele vão se emaranhar os detalhes de uma evolução minha que nem conheço. 
 Não posso deixar de me sentir ansiosa por isso.


Obras de arte favoritas #1

Imagem relacionada
Na Cama, Henri de Toulouse-Lautrec

Resultado de imagem para schiele o abraço
O Abraço, de Egon Schiele

Imagem relacionada
O Nascimento de Vênus, Botticelli. 

Resultado de imagem para noite estrelada van gogh
Noite Estrelada, Van Gogh

Resultado de imagem para henri de toulouse-lautrec in bed
Na cama - O Beijo, Henri de Toulouse-Lautrec

Onde está Segunda?

Imagem relacionada
Situado num mundo fragilizado pela superpopulação, onde famílias só podem ter um filho, sete irmãs gêmeas (interpretadas por Noomi Rapace) dividem os dias da semana para poderem conviver no mundo, sendo cada uma nomeada com seu respectivo dia em que é permitida sair. Quando Segunda desaparece, as outras seis tem que se juntar para descobrir o paradeiro dela enquanto são caçadas pelas forças do governo.

Imagem relacionada

 Como vocês podem perceber em posts mais antigos sobre filmes que fiz aqui, costumo sempre dar notas pros filmes que vejo de 0 á 10. Não escrevo sobre todos os filmes que assisto, mas mesmo assim, sempre dou uma nota. Por eu ser um tanto quanto chata e exigente, é raro que eu dê 10 de fato pra algum filme ou série; sempre há algo que me deixa incomodada. Onde está Segunda? tirou facinho de mim um 10, e por isso acho que o filme merece um post inteirinho sobre ele. 
 Onde está Segunda? é uma distopia, e eu adoro distopias, então comecei a assistir o filme já com expectativas, mas a trama conseguiu me prender ainda mais! A ideia do filme já é interessantíssima: numa sociedade onde apenas um filho é permitido, ao nascimento de sete gêmeas, um avô tem a ideia de criar cada uma delas e dar um dia da semana para cada uma delas sair. Assim as irmãs crescem, construindo uma persona que não é nenhuma delas realmente, mas de alguma forma é todas. 
 Apesar do filme ser longo (pouco mais de duas horas de duração), você sente o tempo voar. Nenhum minuto é desnecessário, sempre há algo acontecendo, você sente algo em todos os momentos. O filme não é nem um pouco previsível; é impossível supor o que vai acontecer na cena seguinte, e isso te deixa tenso e ansioso durante toda a trama. A fotografia é ótima e muito agradável aos olhos, e não há nada para reclamar dos efeitos especiais. O final me tocou muito, o filme inteiro me deixou num misto de agonia e euforia. Se tiverem a oportunidade, assistam esse filme. Foi produzido pela netflix e está lá, para quem se interessar ♥ 

 

 Nas últimas semanas, tenho preferido muito estar só e minha paciência tem estado tão pequena que talvez eu até pareça meio rabugenta e mau humorada. Não é que a companhia das pessoas não me agrade, no geral, as pessoas me encantam e eu adoro observar e ouvir a maioria delas, mas é só que meu quarto e meu espaço têm sido tão confortáveis e agradáveis, entende? 
 Esse afastamento, por assim dizer, tinha sido um tanto inconsciente até o momento. Hoje me dei conta disso. Tem sido bom passar mais tempo comigo, fazendo coisas banais, lendo, estudando, ouvindo... Quando nos tornamos nossa principal companhia, aprendemos muito e o vínculo que criamos com nós mesmos é algo muito interessante. Apesar de considerar esses retiros importantes, não consigo deixar de me sentir um pouquinho culpada e até egoísta por me ensimesmar dessa maneira. Tento me livrar desses pensamentos mas não é tão simples. Bom, enfim, tenho tentado me dar o tempo que for e aproveitar minha zona confortável por um tempo. Acho que não é um crime, ou é?

Uma lista de possíveis nomes para meus filhos.

• Otto
• Clara
• Amon
• Romeo
• Helena
• Luna
• Apolo
• Iara
• Caetano
• Mist
• Sofia {ou Sophia, talvez}
• Atena
• Pedro
• Pierro {ou Pierre}
• Pietro

Últimos assistidos

Resultado de imagem para atypical

"Atypical é uma série norte-americana de comédia dramática original Netflix, criada e escrita por Robia Rashid, conta a trama de um garoto de 18 anos com Síndrome de Asperger, dentro do espectro autista."
Comecei a assistir essa série enquanto caçava algo interessante no Netflix. Pra ser sincera, não achei que fosse gostar; coloquei por falta de opção e uma pontada de curiosidade. É muito difícil uma série me prender pois sou muito inquieta e não consigo passar muito tempo prestando atenção em uma só coisa, mas Atypical conseguiu fazer isso! 
Os episódios não são longos, eles têm cerca de meia hora cada e para minha tristeza, há apenas uma temporada disponível, mas a próxima sai no ano que vem. O seriado é algo super agradável de se assistir. É, de certa forma, uma série simples e cotidiana, mas você fica tão envolvido, sabe? Todos os personagens vão te despertar algum sentimento. Apesar de tratar de assuntos complexos, você não se sente pesado assistindo. Há momentos sensíveis que vão te deixar tocado mas também há também certo humor que rendem bons risos. Outra coisa que me encantou muito foram os diálogos. Entre as conversas dos personagens, há falas que vão ser como um afago e outras que vão te dar um tapa na cara daqueles bem necessários. Enfim, a série definitivamente merece ser assistida. Nota 9/10


Resultado de imagem para the discovery

The Discovery: Após comprovar cientificamente a existência de vida depois da morte, um cientista vê sua descoberta liberar um verdadeiro caos em meio a população, causando uma onda de suicídios. Em meio a este turbilhão, seu filho se apaixona por uma mulher que tem um passado marcado por eventos trágicos.
\Outra produção da Netflix. Juro que é muito mais interessante do que parece pela sinopse! Comecei a ver o filme sem saber bem do que se tratava e, por isso, fiquei meio perdida em algumas das primeiras partes. Os primeiros minutos também não me motivaram muito mas, ainda bem, eu não parei de assistí-lo. O desenrolar da história é surpreendente e o desfecho vai te fazer chorar, mas chorar com um sorriso no rosto. O filme não é nem um pouco previsível pelo menos não foi pra mim e, por ser uma ficção científica, é bem louco muitas vezes. Não sou das maiores apreciadoras do gênero, mas esse me pegou de jeito. Assistam, é um filme muito bonito e traz reflexões incríveis; pode parecer cansativo no início, mas juro que melhora, vale a pena. E, claro, tem o Jason Segel interpretando o protagonista, o que já é um super motivo pra se assistir. Nota 8/10


♥ 


Resultado de imagem para laggies tumblr

Laggies: Quando uma jovem mulher irresponsável e imatura recebe um pedido de casamento de seu namorado, ela entra em crise. A primeira ideia é fingir que precisa fazer um retiro em busca de autoconhecimento profissional, mas de fato ela se esconde na casa da sua nova melhor amiga, a adolescente Annika.
 O filme é bem divertido, o tipo que você assiste com sua mãe numa tarde de domingo. É um filme simples mas a história consegue surpreender. Se você parar pra pensar muito sobre o filme, começa a ficar com raiva da protagonista e da história porque, de fato, ela é muito, mas muito da filha da puta, mas se só encarar como uma comédiazinha e não pensar muito a respeito, dá pra apreciar e curtir bastante a trama!  Nota 6.9/10