acid baby

você me perguntou porque eu escrevo.

Imagem de book, letters, and vintage

Escrevo porque sou louca. Escrevo porque as coisas se amontoam, embaralham, sufocam em minha garganta e criam um nó incômodo. Escrevo porque é a única coisa que desata esse nó. Escrevo porque só assim conheço-me. Escrevo o que não consigo verbalizar. Escrevo muito porque não consigo verbalizar quase nada. Escrevo porque só assim fico em calma e faço pazes comigo mesma. Escrevo por falta do que fazer, por falta de tapa na cara. Escrevo porque as palavras e a poesia inserida nelas não me permitem ficar desabitada, vazia. Escrevo pra não perder a inspiração (já tenho pouca, você sabe, vou perder mais o que?).  Escrevo pra não perder a cabeça. Escrevo porque gosto de como as frases ficam quando escritas em caneta preta e alinhadas sob páginas brancas. Escrevo no papel porque ainda não posso escrever, desenhar, detalhar em tua pele com minhas unhas. Escrevo, por fim, porque é o que me resta. 

meu grande homem



não sou o suficiente
e não estou surpresa;
homens grandes querem mulheres,
não querem meninas.
homens grandes de olhos vulcânicos não têm tempo para pequenas meninas de olhos melancólicos.

[...]

porque meu grande homem quer a lua,
mas eu sou só poeira estelar.



o mau filho retorna à casa

 

 Olá, olha só quem decidiu dar as caras por aqui. Acho que devo desculpas. Foi mal aí, galera. Uma vontade súbita e muito louca de escrever por aqui me apareceu e aqui estou o fazendo, mas parece que desaprendi a lidar com isso aqui. Parece que todo mundo dos blogs que eu gosto decidiu sumir do mapa também, e isso é tão, mas tão péssimo. É triste que eu não possa bater e xingar eles, até porque eu fiz o mesmo. Muito trágico. </3 
 Acho que eu tenho estado extremamente perdida. Não que eu já tenha tido um rumo em algum momento dessa vida, o caos me acompanha, mas parece que tá tudo mais inquieto esses tempos. É tudo necessidade de fuga, provavelmente, mas fuga pra onde? Eu não sei, meu deus, eu tô atrás dessa resposta. Tenho procurado coisas agradáveis, boas e leves, e vez ou outra as acho e por alguns momentos tenho a calma que tanto preciso e vejo que ele existe e é possível, só preciso organizar tudo aqui dentro pra que ele se faça mais presente. Estou me esforçando para ser o meu melhor e acho que até tô chegando perto de conseguir. Enfim, enfim.
 Preciso acordar pra o colégio. Toda essa confusão mental tem me deixando aérea e há uma probabilidade enorme de isso me foder muito ainda mais em poucos meses. Fui péssima nas últimas avaliações </3 Mas enfim. Chega de falar de mim. Só queria avisar que i'm back, bitches.

 Até qualquer horinha dessas. Besos, besos.