18/08/2017

Quatro coisas

Imagem de flowers, vintage, and photography


• 4 coisas que eu gosto
1- comer
2- estar no meu quarto, sozinha, fazendo algo não importante
3- aprender/conhecer novas coisas
4- estar cercada de boas pessoas

• 4 coisas que me dão preguiça
1- física
2- qualquer coisa que eu fique fazendo por muito tempo
3- discutir
4- discutir (duas vezes na lista porque eu realmente não gosto)

• 4 coisas que me acalmam
1- ficar sozinha
2- conversar
3- exercício físico
4- saber que sou amada

• 4 assuntos que eu não gosto de conversar
1- minhas escolhas de vida
2- gostos pessoais
3- política (muitíssimo necessário porém não curto)
4- traumas

• 4 cheiros preferidos
1- terra molhada
2- mar
3- o de quem eu amo
4- bebê

• 4 melhores bebidas
1- leite quentinho
2- suco de abacaxi (se tiver hortelã, melhor ainda)
3- qualquer bebida alcólica com frutas
4- suco de laranja

• 4 melhores comidas
1- chocolate
2- bolo/torta
3- aqueles salgados de lanchonete, qualquer um deles
4- comida caseira, de panela, simples

• 4 coisas que me estressam
1- lentidão
2- quem se acha melhor que os outros
3- ser acordada
4- ser interrompida

• 4 coisas que gosto de comprar
1- coisas de papelaria
2- comida
3- lingerie
4- itens de decoração

• 4 melhores redes sociais
1- instagram
2- tumblr
3- netflix (considere uma rede social, ok?)
4- pinterest

• 4 coisas pra fazer antes de morrer
1- um livro
2- ser mãe
3- muitos cursos e mais de duas faculdades
4- casar

12/08/2017

As melhores coisas que meu pai me ensinou.

Imagem de yellow, balloons, and aesthetic

 A minha família nunca foi muito de comemorações. Minha mãe não liga muito pra datas comemorativas, meu pai não gosta delas e por isso, nunca tive o hábito de levá-las muito a sério. Também não somos próximos da família, o que nos deixa mais distantes ainda de festas típicas. Quando eu era menor, as comemorações já eram esporádicas e depois do divórcio de meus pais, se tornaram quase nulas. No entanto, eu gosto dessas datas; não as dou mais atenção por falta de oportunidade mesmo. Adoro o natal, ano novo, páscoa, dia dos pais, das mães... Enfim. De qualquer forma, tento não deixar passar em branco.
 Como vocês provavelmente sabem, amanhã é o famigerado dia dos pais. Apesar do meu progenitor não ser o maior fã de presentes e estar 100% nem aí para data, tentei fazer algo legal pra o presentear. Enquanto pensava no que eu iria dar a ele, pensei também sobre o quanto aprendi com aquele cara. Meu pai é um cara sensacional - e não digo isso porque sou filha dele, você pode perguntar a qualquer um. Sou grata por ter alguém como ele pra me ajudar a me formar como pessoa. Todos seus conselhos são úteis. Claro, as lições que me foram dadas por meu pai são milhares e jamais caberiam aqui, mas quis compartilhar as que me foram e são mais marcantes e presentes no dia à dia.

1 • Não há nada na vida pior do que tarde demais. Por isso faça tudo que tem que ser feito, diga tudo que tem que ser dito. É algo que, por sorte, aprendi muito cedo portanto nunca sofri com sentimentos sufocados, mas é um dos males do século. Todos deviam tentar. 

2 • Só há duas coisas que não podem roubar de nós: nosso conhecimento e nossa essência. Por isso, a vida é sobre aprender e evoluir. Não aspirar somente ter mais, mas sim ser mais. 

3 • Quem não se organiza e se planeja, se fode. Claro que diferentes coisas exigem diferentes níveis de organização, mas um certo nível de ordem deixa tudo TÃO mais fácil!

4 • Sempre que puder dormir, durma. É basicamente isso. Não tem nenhum significado muito maior, mas eu acho uma coisa bem válida.

5 • Todo mundo é filho da puta em algum nível. A diferença é que uns são mais, outros são menos, mas no geral, nós todos temos aqui dentro um traço de crueldade e cretinice e tá tudo bem com isso. O mundo faz isso com a gente e a gente tem a opção de ser o mais agradável possível.

6 • Seja ambicioso. Queira, queira com força e se mova pra alcançar as coisas.

7 • Por último, mas não menos importante, auto-defesa. E com auto-defesa eu falo de imobilizações á modos de se vingar de alguém.

♥